Por que todas as lojas físicas deveriam ter um e-commerce

Carlos Batalha

Carlos Batalha

Sócio-diretor da Agência NBZ - Estratégia Digital

FACEBOOK INSTAGRAM LINKEDIN Other posts by

16 JAN 2016

Aconteceu em uma reunião, e acontece sempre. Quando pergunto “Você pensa em ter um e-commerce?” a pessoa logo responde “Sim. Mas agora não dá, seria uma alteração grande na logística”. E eu sigo e questiono “Mas eu não falei em entregar produtos em domicílio, eu falei em vender online”. E esse desconhecimento das possibilidades do e-commerce faz com que lojas percam ótimas oportunidades.

 

Do e-commerce à loja: uma jornada de multicanal

Grande parte das pessoas pesquisa produtos online antes de comprar, independente se estão com a intenção de comprar online ou na loja. Na verdade, a jornada do consumidor da pesquisa à compra é bem multicanal. Eu falei disso no meu e-book Consumo Vaporizado, que pode ser baixado de graça aqui. Uma das jornadas é pesquisar online e comprar offline. Muitas pessoas pesquisam online para conhecer melhor o produto, saber opiniões, onde encontrar, ter noção de preço, mas vão efetivar a compra em uma loja física.Veja esses dados do relatório PwC Total Retail:


Você já pesquisou produtos em uma loja on-line, mas decidiu comprá-los na loja física?

nbz-agencia-digital-blog-ecommerce-loja-fisica


 

Comprar online, retirar na loja

Segundo a mesma pesquisa da PwC, o fator que mais impacta na decisão de comprar na loja física, ao invés de comprar online, é poder retirar o produto imediatamente. Por conta disso, uma modalidade de compra/entrega que tem tido bastante crescimento é comprar online com retirada do produto na loja física.


Por que você compra produtos na loja física e não on-line?

nbz-agencia-digital-blog-ecommerce-loja-fisica-02


 

Múltiplas vantagens

Um e-commerce com retirada na loja une o melhor dos dois mundos para quem compra e para quem vende. Para quem compra, é um canal para pesquisar com calma em casa, no horário mais conveniente, efetuar a compra online e depois ir na loja retirar o produto quando for mais conveniente. E para o lojista também é um excelente negócio. Vamos listar apenas alguns:

1. Loja 24h – A loja estará com seus produtos expostos e disponíveis todos os dias, todos os horários, pronta para vender

2. Aumento dos visitantes – O público potencial deixa de ser apenas quem passa na frente da vitrine da loja, para ser todo o universo de pessoas que pesquisam online sobre produtos

3. Atendimento – Como o e-commerce é um processo de autoatendimento, já há uma economia no custo operacional por venda, porque não teve a ação de um vendedor/caixa

4. Capacidade de vendas – Na loja física a capacidade de vendas está relacionada ao número de atendentes capazes de converter o atendimento em vendas efetuadas. Mas no e-commerce, se 256 pessoas quiserem comprar agora a super promoção, tudo bem

5. Relatórios – Vendas online geram excelentes relatórios de venda e clientes. Perfil do comprador, horários, ticket médio segmentado… Enfim, uma série de dados que são difíceis coletar na loja, afinal ninguém preenche formulário no balcão, mas no e-commerce sim

Ou seja, a loja aumentou seu público potencial, otimizou seu processo de vendas, implementou novos recursos de gestão sem alterar quase nada do seu processo de logística, e ainda criou um canal online de divulgação dos seus produtos e captação de clientes para a loja física.

Então, vem a pergunta: por que mesmo sua loja física ainda não tem um e-commerce?

nimboz-FACEBOOK-CONSUMO-anuncio-2